VillaseGolfe
· Arte · · T. Redação · F. Direitos Reservados

Festival das Artes

Coimbra não é apenas canção

Villas&Golfe Pub.

Congregando inúmeras formas de expressão artística, da música à pintura, passando pelo teatro, a dança, a literatura, o cinema, a gastronomia e as artes plásticas, o Festival das Artes, promovido pela Fundação Inês de Castro, tem-se vindo a afirmar como um dos principais eventos culturais da região Centro. O Anfiteatro ao ar livre Colina de Camões é o palco principal do evento, que se estende da Universidade de Coimbra ao Rio Mondego, abrangendo locais pela cidade e pela região. Luz e Sombra é o tema desta 11.ª edição que apresenta sete ciclos com 28 eventos, de 19 a 28 de Julho, nas mais diversas áreas. Grande parte desses eventos acontece ao ar livre, no Anfiteatro Colina de Camões, da Quinta das Lágrimas.
A abrir o Festival, esteve o concerto de abertura Amor e Paraíso, no dia 19 de julho, no Convento São Francisco, onde, em estreia mundial em língua portuguesa, a soprano Susana Gaspar vai seguir as pisadas de Sarah Bernhardt e declamar poemas de Paul Armand Silvestre, numa peça composta por Isaac Albéniz para esse propósito. Sob direcção musical de Bruno Borralhinho, o Ensemble Mediterrain vai ainda apresentar a Sinfonia nº. 4 em Sol Maior de Mahler, numa versão para ensemble instrumental e soprano de Erwin Stein. No dia do encerramento, 28 de julho, realizar-se-á o concerto O Brilho da Ópera, pela Orquestra Filarmónica Portuguesa. O concerto desta noite vai trazer a magia das grandes árias à noite de Coimbra. Entre os dias de abertura e encerramento do Festival há muitas outras razões para estarem atentos!

Redação
T. Redação
F. Direitos Reservados