VillaseGolfe
· Arte · · T. Redação · F. Direitos Reservados

Nadir, Sujectum

Museu de Arte Contemporânea Nadir Afonso, Chaves

Villas&Golfe Pub.
Ao longo de 2020, diversas exposições com obras inéditas de Nadir Afonso, lançamento de livros, ciclos de conferências e a apresentação de um selo são algumas das iniciativas que fazem parte das comemorações do centenário de nascimento do artista. Nasceu a 4 de dezembro de 1920, em Chaves, e foi um arquiteto, pintor e pensador português, tendo morrido a 11 de dezembro de 2013. Diplomou-se em arquitetura, trabalhou com Le Corbusier e Oscar Niemeyer e estudou pintura em Paris. Uma das ações das comemorações é uma exposição inaugurada há dias no Museu de Arte Contemporânea Nadir Afonso (MACNA), em Chaves, intitulada Nadir, Sujectum, na qual estão patentes, até 29 de novembro de 2020, 90 obras do artista, das quais 34 são inéditas. A exposição «adota um percurso que vai dos estudos às pinturas, passando pelos guaches, mostrando assim outra visão do pintor, muito pautado por obras de composições geométricas, 'espacillimités' e pintura de cidades», referiu a viúva do pintor, Laura Afonso, presidente da Fundação Nadir Afonso.
Redação
T. Redação
F. Direitos Reservados