VillaseGolfe
· Cultura · · T. Maria Cruz · F. Direitos Reservados

Boticas

Terra de muitos encantos

Villas&Golfe Pub.
Bem no nordeste de Portugal, e tão perto de Espanha, escutamos o silêncio das gentes desta terra do interior, pertencentes ao distrito de Vila Real, Alto Trás-os-Montes. Boticas é terra de legados, de natureza pura e de muita História. Por entre os montes e as serras, o concelho tem vindo a preservar tudo o que nela um dia já existiu. Desde os moinhos seculares, as ruínas dolménicas, as construções sacras, os castros...

O município tem procurado dar aos visitantes um turismo de qualidade. Além do património histórico e cultural, também a beleza paisagística de Boticas tem contribuído para o desenvolvimento da região. À semelhança da riqueza gastronómica, que muita água deixa na boca. E, tal como referido, Boticas é um município preocupado com a Conservação, por isso criou o Parque Arqueológico do Vale Superior do Rio Terva (PAVT), em parceria com a Universidade do Minho, onde a base do projeto passou pela «Conservação, Estudo, Valorização e Divulgação do Complexo Mineiro Antigo do Vale Superior do Rio Terva». Um complexo com características únicas de autenticidade, originalidade e monumentalidade. O Centro de Interpretação do PAVT encontra-se na aldeia de Bobadela, terra onde, também, em breve, passará a existir um núcleo etnográfico: «A Casa das Memórias».
De igual modo, um outro projeto, desenvolvido em colaboração com a Universidade de Trás-Os-Montes e Alto Douro (UTAD), tem muito a dizer sobre Boticas. Falamos do «Parque Boticas – Natureza e Biodiverdidade», que está em fase de conclusão, e está situado entre as povoações de Vilas e Quintas. Trata-se de um parque temático, com uma área de 60 hectares, que tem como finalidade a preservação da biodiversidade. Serão criados abrigos para conceber condições de permanência de algumas espécies selvagens em liberdade existentes no Parque.
Já o papel do Centro de Artes Nadir Afonso é um pouco diferente. A criação deste espaço surgiu da necessidade de dotar o município de equipamento cultural de forma a fomentar o turismo e, por outro lado, foi uma forma de homenagear Nadir Afonso – artista plástico de arte contemporânea portuguesa. O projeto de arquitetura do edifício foi pensado pelo filho do artista, Artur. Junto à Câmara Municipal e muito perto do centro da Vila, os visitantes podem ver de perto a sintonia dos volumes com a paisagem. Parte do espólio do pintor está alojada no Centro de Artes, local de investigação, de aprendizagem, de documentação e também centro de exposições temporárias.
Também o Centro Europeu de Documentação e Interpretação da Escultura (CEDIEC) valoriza as expressões artísticas proto-históricas do noroeste peninsular. Fica mesmo na envolvente com o Ecomuseu do Barroso, num edifício de arquitetura tradicional. O núcleo é composto por um Centro de Exposição permanente onde é possível ver quatro réplicas de estátuas de guerreiros calaicos. Mas, também, é de interesse turístico uma visita ao Ecomuseu, onde o Turismo de Natureza nos preenche a visão. E tanto mais há para ver... 

Boticas
Boticas
Parque Arqueológico do Vale Superior do Rio Terva (PAVT)
Parque Arqueológico do Vale Superior do Rio Terva (PAVT)
«Parque Boticas – Natureza e Biodiverdidade»
«Parque Boticas – Natureza e Biodiverdidade»
Centro de Artes Nadir Afonso
Centro de Artes Nadir Afonso
Vista do Guerreiro Calaico para o Centro Europeu de Documentação e Interpretação da Escultura (CEDIEC)
Vista do Guerreiro Calaico para o Centro Europeu de Documentação e Interpretação da Escultura (CEDIEC)
Maria Cruz
T. Maria Cruz
F. Direitos Reservados