· Hotel · · T. Maria Amélia Pires · F. Direitos Reservados

Tschuggen Grand Hotel

Luxo e hospitalidade no coração da montanha

Villas&Golfe Pub.
Pub.
Six Sense Douro Valey Pub.
As montanhas nevadas da Suíça estão no imaginário de todos os aficionados dos desportos de inverno, ainda que o país tenha mil encantos em todas as estações. Foi numa dessas paisagens, em Arosa, com a paisagem montanhosa de Graubünden no horizonte, que nasceu, há muitos anos, o Tschuggen Grand Hotel. Ainda que a sua origem não tenha sido esplendorosa, hoje em dia, este cinco estrelas respira luxo, conforto, bem-estar e tem à disposição uma gama de atrações incomum. Mas a cereja no topo do bolo talvez seja a hospitalidade, o serviço personalizado e discreto, atento aos mais ínfimos detalhes. A genuína hospitalidade no coração da montanha!

Há males que vêm por bem! Esta é talvez a frase que melhor resume a origem do Tschuggen Grand Hotel. A sua génese remonta ao longínquo ano de 1883, quando o alemão Otto Herwig se deslocou a Arosa, na Suíça, para curar uma patologia dos pulmões. Convencido dos efeitos terapêuticos do ar da montanha de Arosa, fundou o Berghilf Sanatorium juntamente com sua irmã Marie, que assumiu o comando da instituição até 1922. No inverno de 1929/30, o sanatório transformou-se, porém, no Tschuggen Grand Hotel, acolhendo os entusiastas dos desportos de inverno.
Depois de um incêndio em 1966, o Hotel foi reconstruído, reabrindo em 1970. Em 1980, foi vendido à família Kipp-Bechtolsheimer, atual proprietária. Um marco adicional na história do hotel veio com os investimentos ​​que começaram em 2004 sob a orientação dos arquitetos suíços de renome internacional Mario Botta e Carlo Rampazzi, responsáveis pelo projeto do Spa Tschuggen Bergoase e pela remodelação de todas as infraestruturas. O comissionamento do caminho de ferro de montanha do Hotel, o Tschuggen Express, é algo único em todo o mundo.
O Tschuggen Grand Hotel é, hoje em dia, um refúgio único num destino singular. A paisagem montanhosa de Graubünden é de tirar o fôlego e a genuína atenção aos detalhes, numa elegância discreta, acompanha os hóspedes durante toda a sua estadia. Há algo de mágico neste lugar.

Há algo de mágico neste lugar, um senso de grandeza aliado ao compromisso inabalável de qualidade e hospitalidade.

Talvez seja o senso de grandeza que evoca, aliado ao compromisso inabalável de qualidade e hospitalidade. Estes são, com certeza, alguns dos motivos pelos quais o Tschuggen Grand Hotel é membro dos Swiss Deluxe Hotels e dos Leading Hotels of the World, estando entre os 450 melhores hotéis de luxo do mundo. O interior do Tschuggen Grand Hotel ostenta as características distintivas do arquiteto Carlo Rampazzi: o luxo e uso dos melhores materiais. Os espaçosos quartos e suítes combinam luz e espaço, formas e cores, o intemporal e o contemporâneo e vistas panorâmicas incomparáveis, para criar o cenário perfeito para uma estadia memorável.
Enquanto os cinco restaurantes oferecem verdadeiros prazeres gastronómicos, baseados na sustentabilidade e sazonalidade dos produtos e confecionados por renomados chefs, o Tschuggen Bergoase Spa, cujos 5000 m2 foram projetados por Mario Botta, é um afago para todos os sentidos, um lugar de bem-estar e paz interior, proporcionados por uma nova abordagem de espaço, conforto, natureza, geometria, calor, pedras, luz e água. Para além de atividades a pedido, personalizadas, o Hotel dispõe ainda de serviço de quartos 24 horas, um Kids Club e seu próprio comboio de montanha, bem como programas de treinos físicos, no R1 Sportsclub.
Se for inverno, os hóspedes têm acesso exclusivo às pistas de ski. Enquanto deslizam sobre a neve, a equipa do Hotel prepara um fondue de queijo e vinho quente para o lanche. E é por isso, e por tantos outros predicados, que o Tschuggen Grand Hotel é uma atração durante todo o ano, para os viajantes ativos, amantes da montanha e apreciadores de boa culinária.

Maria Amélia Pires
T. Maria Amélia Pires
F. Direitos Reservados