VillaseGolfe
· Quintas · · T. Ana Monteiro · F. Direitos Reservados

Enoturismo Cartuxa

Entre paisagens alentejanas e aromas vitivinícolas

PMmedia Pub. Six Sense Douro Valey Pub. PMmedia PUB Pub.
Sentir novos aromas e visitar novos lugares, perdermo-nos em gargalhadas conjuntas, conviver e saborear um bom vinho são algumas das actividades pelas quais ansiamos e que estamos desejosos de retomar depois de tanto tempo em confinamento. 
A vida pausou e nós também, mas o relógio, esse, não pára nunca, e é chegado o tempo de voltarmos a sentir a vida e experienciar aromas exteriores, ainda que de forma calma, regrada e com toda a segurança possível. É esse o objectivo da Fundação Eugénio de Almeida (FEA). Sediada em Évora há cinquenta e cinco anos, a instituição mantém-se fiel aos intentos do seu fundador, continuando a realizar um importante trabalho em prol da arte e preservação do património. Enquanto centro dinamizador de várias actividades culturais e de lazer e procurando contribuir para o desenvolvimento económico e social da região, dedica-se, por exemplo, à produção de vinhos, como os emblemáticos Pêra-Manca e Cartuxa, na Adega Cartuxa, e à produção de azeites, no Lagar Cartuxa.

O Enoturismo Cartuxa, que congrega a Loja da Adega, é o primeiro estabelecimento da categoria a abrir ao público no Alentejo, sob o selo Clean & Safe.

Agora, e a pensar nos desafios económicos e sociais que a pandemia trouxe, é com espírito de confiança e esperança no futuro que a FEA retoma a sua actividade e decide reabrir ao público. O Enoturismo Cartuxa, que congrega a Loja da Adega, é o primeiro estabelecimento da categoria a abrir ao público no Alentejo, sob o selo Clean & Safe. Todas as medidas de higiene e distanciamento social aconselhadas pela Direção-Geral da Saúde estão a ser respeitadas, para que o regresso à normalidade seja feito com a maior segurança possível.
A proposta é que reúna a sua família ou amigos e rume ao paraíso alentejano. Aí, poderá, em grupos de quatro a seis pessoas, visitar a Quinta de Valbom (centro de estágio dos vinhos produzidos pela Fundação), perder-se entre vinhas, conhecer a história do edifício onde a Adega foi fundada e provar os azeites e vinhos da Fundação.
A promessa é a de um dia «tranquilo, casto e sonhador…», como diria Florbela Espanca, «(…) Olhando esta paisagem que é uma tela de Deus» e, diremos nós, vivenciando um daqueles momentos de que tanto precisamos para voltar a experienciar o bom da vida.
Ana Monteiro
T. Ana Monteiro
F. Direitos Reservados