· Arquitetura&Design · · T. Maria Amélia Pires · F. Direitos Reservados

Stelvio The Peak Queenstown

Estética alpina na Nova Zelândia

Villas&Golfe Pub.
Apaixonado pela beleza natural de Queenstown, pelo Lago Wakitipu, pelas montanhas e pelo estilo de vida ao ar livre, um casal de australianos desafiou a mesma empresa de construção e o mesmo arquiteto que já antes havia contratado para desenvolver o projeto desta nova moradia. A paisagem poderosa e íngreme foi o maior desafio para Francis Whitaker, o arquiteto da Mason & Wales, mas, depois de cortar um enorme entalhe da encosta para criar uma plataforma plana e estável para a casa, foi fácil desenvolver um projeto inspirado na arquitetura alpina que tanto agradava ao cliente e que tão bem se adequava a esta paisagem montanhosa da Nova Zelândia. 
À MEDIDA QUE SE SOBE OU DESCE A ESCADA ESCULTURAL EM CARACOL, AS PAREDES ENVIDRAÇADAS PERMITEM QUE OS OLHARES SE PERCAM NA ARREBATADORA PAISAGEM.
Aos poucos nasceu uma série de camadas construtivas estreitas que emergia do solo, transformando-se numa magnífica moradia multiníveis, com altos volumes triangulares, telhados inclinados e fachadas envidraçadas que abrem a casa para as vistas amplas. Seguindo a estética alpina, os materiais naturais eleitos foram o xisto, que veste a base do prédio e a grande garagem que forma um pedestal para a casa, e a madeira de cedro, presente, por exemplo, mas janelas da fachada. A entrada principal é feita através da garagem, totalmente revestida a madeira de carvalho e com obras de arte nas paredes. Este nível, o do solo, também abriga uma adega climatizada, um bar e um home theater. A partir daqui, o acesso aos andares superiores é feito através de um elevador, ou de uma escada escultural em caracol que percorre todos os níveis da habitação e que é um dos ex libris de todo o projeto, uma vez que, à medida que se sobe ou desce, as paredes envidraçadas permitem que os olhares se percam na arrebatadora paisagem. O próximo nível é dedicado aos filhos dos proprietários e é composto por três quartos, uma grande sala, uma lavandeira e uma suíte de empregada independente.
O piso principal acomoda uma ampla sala de estar, em plano aberto com a área para refeições e a cozinha. Esta última, em ilha, está no coração deste nível, permitindo que se comunique com a área de estar, de jantar e o terraço, enquanto a paisagem exterior continua a marcar presença. O piso superior, um pavilhão de aço e vidro com grandes beirais, acolhe a suíte master que usufrui de vistas sensacionais para o lago e montanha e de uma varanda privativa com mesas ao ar livre e uma plataforma de yoga. Para os interiores da casa, o proprietário contratou Di Henshall, o designer de interiores que optou por complementar a naturalidade da Nova Zelândia, através de madeiras e móveis personalizados que constituem um apoio e não uma obstrução da fascinante paisagem. 
Maria Amélia Pires
T. Maria Amélia Pires
F. Direitos Reservados