· Joias&Relógios · · T. Redação · F. Direitos Reservados

Sopro Jewellery

Joias portuguesas no Museu The Hermitage, em Amesterdão

Villas&Golfe Pub.

A marca Sopro Jewellery, da autoria de Andreia Lima, foi selecionada para integrar a coleção de joias da loja do prestigiado Museu The Hermitage, em Amesterdão, na Holanda. O convite surge devido à inauguração da exposição de joias da Rússia imperial, denominada «Jewels! Glittering of the Russian Court», com mais de 300 exemplares dos grandes mestres e marcas de joalharia, como Cartier, Tiffany, Fabergé ou Lalique, que está patente desde o dia 14 de setembro e irá até ao dia 15 de março de 2020. A coleção Forest da marca portuguesa foi escolhida pela ligação estética à exposição, numa abordagem contemporânea, em que se destaca a conexão à natureza e as texturas detalhadas, que caracterizam as suas peças. Forest é uma representação da natureza encantada dos bosques e florestas, que permanece no imaginário de Andreia Lima desde os tempos de criança e serve de inspiração à sua criação. Bagas, folhas e insetos ganham formas delicadas e femininas em joias que revelam a minúcia da manufatura. Andreia Lima é formada em Escultura e privilegia a forma e a textura para que cada peça tenha uma vida própria. É o caso, por exemplo, das argolas Water Lillys desta coleção, que «são compostas por cerca de 400 pétalas esculpidas uma a uma, à mão». Em Portugal, a Sopro Jewellery encontra-se disponível em vários pontos de venda e na sua nova loja online em soprojewellery.com. Além-fronteiras, as joias já se encontram em nove países, sendo que a internacionalização continua a ser uma aposta. 

Redação
T. Redação
F. Direitos Reservados