VillaseGolfe
· Economia&Negócios · · T. Redação · F. Direitos Reservados

World Cheese Awards

Queijo português ganha medalha de ouro em Itália

O queijo de ovelha amanteigado da Queijaria Monte da Vinha, no Vimieiro (Alentejo), de 70 gramas, foi distinguido com a categoria de ouro nos World Cheese Awards, que decorreram em Bérgamo, Itália, no fim do mês de outubro. Este produto 100% artesanal – constituído apenas por leite cru de ovelha, sal e cardo – foi eleito em prova cega, entre 3804 queijos de 42 países de seis continentes, tendo sido o único queijo português distinguido, entre outros portugueses a concurso. Um júri composto por mais de 300 membros provou quase 4000 queijos em dois dias, concentrados em 84 mesas. «Quando percebi que o meu queijo era o único com a distinção Gold na mesa, fiquei muito emocionada», confessa Joana Garcia, a fundadora desta queijaria com uma equipa 100% feminina, que lidera desde 2004. 
Para a ex-advogada, que mudou de vida há 15 anos, o segredo dos seus queijos de ovelha reside essencialmente na paixão e no respeito pelo produto. «Este é extremamente puro, sem qualquer aditivo. A matéria-prima, o leite cru de ovelha, tem de ser de primeiríssima qualidade e utilizamos cardo, um coagulante vegetal. A cura é outro elemento fundamental. As câmaras de maturação dos queijos têm condições de humidade, ventilação e temperatura ideais, que tentam replicar as condições ideais na primavera». Estes queijos artesanais estão presentes na Classe executiva da TAP e em restaurantes de renome, como a Tasca da Esquina, do chef Vítor Sobral, Tapisco, de Henrique Sá Pessoa, o clássico Fialho, em Évora, entre muitos outros. Atualmente, a Queijaria Monte da Vinha, que está aberta o ano inteiro, produz cerca de 6000 queijos por semana, exportando cerca de 20% da sua produção.

Redação
T. Redação
F. Direitos Reservados