Villas&Golfe MozambiqueEdition Villas&Golfe AngolaEdition
VillaseGolfe
· Personalidade · · T. Maria Cruz · F. Direitos Reservados

Reinaldo Teixeira

«O momento mais decisivo foi o compromisso com a vida empresarial e a disposição de fazer sempre mais e melhor»

Villas&Golfe Pub. PUB HOMES IN HEAVEN Pub.
Vidago Villa Pub.
PMmedia PUB Pub.
Natural do Algarve, Reinaldo Teixeira é administrador da Garvetur – imobiliária de referência da região do Algarve –; ocupa cargos de dirigente associativo empresarial, como a vice-presidência da Associação de Hotéis e Empreendimentos Turísticos do Algarve (AHETA); vice-presidente da Federação Portuguesa de Turismo Rural e vice-presidente da Direção Nacional da APEMIP, entre outros. A somar a tudo isto, integra o corpo diplomático, como Cônsul Honorário do Brasil no Algarve.Licenciado em Gestão e Angariação Imobiliária, o empresário é considerado um dos players de referência no mercado imobiliário algarvio. As empresas que representa estão muito ligadas à responsabilidade social, desde logo através do apoio a grupos desportivos e culturais da região. Hoje, ocupa ainda o cargo de presidente da Associação de Futebol do Algarve, já que a paixão pelo desporto vem da infância.
 
Se lhe fosse possível eleger, quais seriam os momentos que mais marcaram o país e o mundo nestes últimos 20 anos?
O início do século XXI trouxe grandes mudanças mundiais: novas tecnologias, avanços nos cuidados de saúde, consciência ambiental, entre outros. Destaco ainda a moeda única da União Europeia (UE), que consolidou objetivos comuns para mais de 500 milhões de europeus. Além disso, atualmente, a Web, a Internet e as redes sociais marcam as comunicações; o surgimento das companhias aéreas low cost democratizou as viagens; as conquistas científicas permitiram que, em menos de um ano, se criassem vacinas… Mas é importante garantir a imunidade e superar a crise sanitária que abalou o mundo. Portugal apresenta um bom lugar no ranking mundial, mas é necessário um esforço global do qual depende o reinício das deslocações, essencial para 27 milhões de empregos ligados ao turismo na UE.  

Profissionalmente, qual foi o momento mais decisivo para si nestas duas décadas?
Diria que o momento mais decisivo foi o compromisso com a vida empresarial e a disposição de fazer sempre mais e melhor e, em simultâneo, ser acompanhado, regra geral, por equipas leais e dedicadas. Com base neste princípio, a Garvetur, SA, que está no mercado do imobiliário, turismo de férias e residencial desde 1983, criou uma estratégia inédita em Portugal, ao prestar um leque de serviços que abrange todo o ciclo de atividades do turismo. Foi marcante a formação em 2001, da Enolagest, SGPS, tendo como empresa âncora a Garvetur. Hoje, são 41 empresas focadas na consultoria e serviços de investimento, mediação, compra, venda, construção, reabilitação, manutenção, reparação, decoração de interiores e espaço exterior, assim como na gestão de imóveis, na área de seguros e a de aluguer e venda de viaturas. O grupo diversificou as suas atividades para as áreas de educação, formação e gestão de recursos humanos. A maturidade, qualidade e profissionalismo das empresas da Enolagest é distintiva. Garantimos mais de 400 postos de trabalho. 

Qual seria, no seu entender, a grande mudança que o país e o mundo precisariam operar nos próximos 20 anos?
A nível mundial, há que superar os desafios definidos pela Agenda do Milénio, o primeiro conjunto de metas globais para melhorar o desenvolvimento humano e garantir o bem-estar social. O turismo, como «indústria da paz», é um fator decisivo de crescimento e progresso económico a nível mundial. Saliento, a propósito, o Pacto Global, iniciativa voluntária das empresas, para o alinhamento das estratégias da sua atividade, tendo em conta os dez princípios universais nas áreas de Direitos Humanos, Trabalho, Meio Ambiente e Anticorrupção. A nível nacional, destacaria a importância de atingir a excelência dos serviços e sensibilizar para o aumento da produtividade. A gestão do espaço público e o valor do ambiente impõem-se para manter qualidades ímpares do país, para que a retoma económica que agora iniciamos tenha sucesso. No Algarve, são urgentes condições para fixar pessoas e dotá-las de conhecimento e competências. Há que apostar em novas áreas de negócio, tendo presente que o Algarve, enquanto principal destino turístico português, oferece valências para vários segmentos do mercado de procura.
Maria Cruz
T. Maria Cruz
F. Direitos Reservados
Política de Cookies

Este site utiliza Cookies. Ao navegar, está a consentir o seu uso. Saiba mais

Compreendi