O Algarve, de um ponto de vista diferente

Agnieszka Kijonka

Opinião Anterior

O urgente é a ação!

José Manuel Fernandes

Eurodeputado, professor e político português

José Manuel Fernandes

O Mundo, mais do que nunca, precisa de uma União Europeia forte, coesa e exemplar. Tem de ser líder, luz e farol, na defesa da democracia, do Estado de Direito, da sustentabilidade ambiental.
Os desafios globais - onde destaco as alterações climáticas - nunca serão vencidos com soluções individuais. Infelizmente, o nacionalismo, o individualismo e o ódio vão alastrando. A «visão» é a do resultado imediato, do curtíssimo prazo. A UE não está imune, como provam o Brexit e os vários ataques ao Estado de Direito na UE. Os extremismos vão-se alimentando e crescendo.
Não nos podemos resignar. Não vamos desistir!
A UE tem de ter uma economia forte, competitiva, amiga do ambiente, produtiva, que promova a inovação e o empreendedorismo, com o objetivo de se alcançar a prosperidade e o bem-estar social, de forma a que ninguém fique para trás. Em simultâneo, a UE tem de ser exemplo para reforçar o seu papel enquanto ator global, exportar valores e apoiar o desenvolvimento, sobretudo em África - onde devemos atuar com os «olhos» de África, apoiando um ambicioso plano de investimentos. Os africanos merecem trabalhar, viver em Paz, serem felizes na sua Terra. Desta forma, poderemos controlar as migrações, que também exigem uma atuação conjunta, coordenada e proactiva.
A solução está na partilha, no compromisso, na reciprocidade e na solidariedade. Note-se que a solidariedade implica sustentabilidade ambiental e económica. Somos solidários com as gerações futuras, se lhe deixarmos um planeta onde possam viver com qualidade e se não as sobrecarregarmos de dívidas.
O Parlamento Europeu e a Comissão Europeia têm esta «visão e ambição». O Conselho, os Estados-Membros estão na mesma «onda» quando se trata de proclamações. Quando é para decidir, ou adiam ou negam as proclamações. O urgente não é a proclamação, é a ação!