VillaseGolfe
· Evento · · T. Maria Cruz

Villas&Golfe International CUP 2019, Maputo

Sol, tacadas e muita animação à mistura

Villas&Golfe Pub. PUB HOMES IN HEAVEN Pub. PMmedia PUB Pub.
Passados três anos, o Villas&Golfe International Cup volta a realizar-se em Maputo, Moçambique, na Rua do Rio Inhamiara, no número 1100. A bater bolas no Clube de Golfe da Polana, os cerca de 50 jogadores viveram mais um evento de golfe inesquecível, no passado dia 30 de novembro de 2019. O campo, fundado em 1955, na então Lourenço Marques – onde outrora foi palco de grandes eventos dos colonos e onde, até há bem pouco tempo, era característico ver-se cabras a pastar, meninos a jogar à bola, assim como pessoas locais a cortar caminho entre as suas casas e a periferia, atravessando o rio Inhamiara –, está a ser recuperado e, muito em breve, terá um novo ‘rosto’ – mais limpo, vedado e com novas condições para os amantes da modalidade. Mas nem tudo isto equacionou sequer a possibilidade da realização do torneio. Até porque Moçambique é especial, e é especial pelas suas gentes, pelas tradições e pela cultural. Por isso, mais uma vez, a revista Villas&Golfe, com a organização da PM Media Corporate, levou o seu circuito de golfe a terras de Maputo.
Para quem vive na cidade, este campo, que fica a pouco mais de 1 km do centro, é local de escape, nos fins de semana dedicados à descontração, assim como uma experiência sociológica em eventos de golfe, como o Villas&Golfe International Cup, onde a mistura de culturas se cruza nos greens e nos espaços de convívio, no meio de tanta vegetação verdejante. Neste torneio, os participantes percorreram 15 dos 18 buracos do campo (três dos buracos estão em manutenção). Maputo é a capital e a maior cidade do país e, como bem se sabe, nem todas as capitais dos estados africanos se podem dar ao luxo de possuir um campo de golfe tão central, porque, na sua maioria, os campos foram projetados em zonas periféricas. E Maputo tem esse privilégio: um campo que fica quase no centro da capital. E isso não é para todos!
A terceira etapa do circuito Villas&Golfe International Cup, no Clube de Golfe da Polana, juntou marcas, amigos e parceiros de grande prestígio, entre os quais empresários da área corporate, política e social de Moçambique, num dia de muito calor. Depois da partida em campo, que durou umas quatro horas, seguiu-se o almoço e a cerimónia de entrega de prémios, que decorreu no Polana Serena Hotel. Eis as pontuações: Na qualificação Net, o 1.º lugar foi para Luís Trigo Morais (57 pontos); o 2.º premiado foi Dinis Nhaca (63 pontos); e o 3.º lugar foi para Jos Evens (63 pontos). No que à qualificação Gross diz respeito, o 1.º lugar foi para Jaime Inguane (62 pontos); o 2.º para Samuel Languene (64 pontos); e Dick Fumo (66 pontos) ganhou o 3.º lugar. Na qualificação Nearest to the Pin, Bertrand Fleury foi o vencedor e, na categoria Longest Drive, foi Éric Quintin o premiado. 
A equipa organizadora do evento já está a preparar os próximos torneios, tanto em Moçambique como em Portugal. Até lá, boas tacadas! 
F. ©PMC
F. Jay Garrido
F. Jay Garrido
F. Jay Garrido
F. Jay Garrido
F. Jay Garrido
F. Jay Garrido
F. Jay Garrido
F. Jay Garrido
F. ©PMC
F. ©PMC
F. Jay Garrido
1º Net
F. Jay Garrido
1º Net
2º Net
F. Jay Garrido
2º Net
3º Net
F. Jay Garrido
3º Net
1º Gross
F. Jay Garrido
1º Gross
2º Gross
F. Jay Garrido
2º Gross
Nearest to the Pin
F. Jay Garrido
Nearest to the Pin
Longest Drive
F. Jay Garrido
Longest Drive
F. Jay Garrido
F. Jay Garrido
https://www.youtube.com/watch?v=O7O20tKZkcU
Maria Cruz
T. Maria Cruz