· Arquitetura&Design · · T. Maria Amélia Pires · F. Direitos Reservados

Temperate House – Kew Gardens

Uma aventura botânica ao redor do mundo

Villas&Golfe Pub.
Projetada pelo arquitecto inglês Decimus Burton, a Temperate House, estufa do jardim botânico Kew Gardens no sul de Londres, foi inaugurada em 1863 e é a maior estufa de arquitectura vitoriana do mundo. Esteve fechada durante cinco anos para obras de reabilitação, tendo sido reinaugurada em Maio último.
Dentro de uma estrutura que ocupa 4880 m2, composta por colunas de ferro fundido e 15 mil painéis de vidro, há mais de dez mil plantas de 1500 espécies diferentes, as mais raras e ameaçadas do mundo. Mas se dentro desta estufa existem diversas espécies, a verdade é que no recinto exterior existe igualmente um outro mundo natural. Ao percorrer a enorme área dos Kew Gardens, é impossível ficar-se indiferente à imponência das árvores. No total serão mais de 14 mil, incluindo uma sequóia-sempre-verde e sequóias gigantes. Algumas destas árvores datam do século XVIII, como a Acácia-do-Japão ou uma Acácia-bastarda, sendo tão antigas quanto os próprios jardins e únicas em território britânico.
Dentro de uma estrutura que ocupa 4880 m2, composta por colunas de ferro fundido e 15 mil painéis de vidro, há mais de dez mil plantas de 1500 espécies diferentes, as mais raras e ameaçadas do mundo.
Os Kew Gardens ilustram de forma sem igual os períodos característicos da arte paisagística dos séculos XVIII a XX, com ambientes criados por arquitetos paisagistas de renome internacional. Os jardins também têm estado intimamente ligados às mudanças científicas ocorridas ao longo dos tempos nas áreas da botânica e da ecologia, contribuindo significativamente para a conservação biológica, nomeadamente através do seu banco de sementes, o Kew’s Millennium Seed Bank, que já conta com mais de 36 mil espécies de plantas selvagens. Como se isto não bastasse, são também a casa de extensas e variadas coleções: um herbário com mais de sete milhões de espécies, mais de 30 mil plantas vivas e uma biblioteca com mais de 750 mil volumes e 175 mil desenhos e ilustrações de plantas.
Dentro dos Kew Gardens, para além da Temperate House, há diversas instalações, edifícios e outras estufas, como a colmeia gigante, um palácio, a Princess of Wales Conservatory, a Palme House, etc. David Attenborough, o famoso apresentador e naturalista, é um dos moradores locais que visita com regularidade os jardins. «É o instituto botânico mais importante do mundo… Kew ocupa um lugar muito especial na ciência da botânica», disse o apresentador, acrescentando em relação à Temperate House que «é um espaço lindo, de tirar o fôlego. Estas plantas são maravilhosas... e aqui estão protegidas do perigo».
Em 2003, os Kew Gardens entraram para a seletiva lista do Património Mundial da UNESCO. O local é muito mais do que um jardim botânico, é um complexo incrível, uma sala de aula em jeito de jardim, uma aventura botânica ao redor do mundo.


Maria Amélia Pires
T. Maria Amélia Pires
F. Direitos Reservados