Villas&Golfe MozambiqueEdition Villas&Golfe AngolaEdition
VillaseGolfe
Nini Andrade Silva

Novos conceitos em Estética Dentária

Miguel Stanley

Opinião Anterior
Nini Andrade Silva

A evolução do design de interiores e a sua relação com a arquitetura

Nini Andrade Silva

Próxima Opinião

O desafio da construção na atualidade

Pedro Couto

CEO da Telhabel

Pedro Couto
A indústria da construção tem uma importância vital na economia nacional, representando 10% do PIB. No entanto, é um setor muito distinto de outros setores de atividade, quer em termos de produtividade, quer em termos de mercado de trabalho. É um setor caracterizado por mais de 90% de PMEs, associado a uma imagem conservadora, em que a inovação do produto final ou dos processos inerentes não tem acompanhado outros setores e, como tal, com enormes desafios relacionados, como a digitalização dos processos e a criação de metodologias e operações de construção que reduzam significativamente os problemas de cariz ambiental e energético, pelo que o futuro do setor passa, necessariamente, pela conjugação de uma estratégia nacional, no sentido de se atingirem as mudanças referidas.
Por exemplo, urge implementar efetivamente o conceito de circularidade na construção, que começa na conceção e no projeto, prolongando-se pela construção e exploração dos edifícios e infraestruturas construídas. Exemplos práticos da sua aplicação é o que habitualmente fazemos na Telhabel: auditorias de pré-demolição aos edifícios nas zonas a edificar, demolições seletivas e reutilização dos Resíduos de Construção e Demolição (RCD) nas novas empreitadas, o que permite um reaproveitamento de quase 100% dos RCD produzidos. Também do ponto de vista da seleção dos materiais, por exemplo, exigimos, cada vez mais, que os mesmos tenham desempenhos estruturais e funcionais mais elevados, ou seja, que tenham um ciclo de vida superior para aumentar a referida circularidade no setor. Finalmente, a generalização da pré-fabricação e a automatização da montagem têm sido importantes aliados na diminuição dos prazos de construção.
É, no nosso entender, com a disseminação destas práticas que a indústria da construção ultrapassará os grandes desafios que tem vindo a combater, tornando-se mais sustentável, com maior atratividade e retenção da mão de obra e, consequentemente, mais produtiva e competitiva.
Política de Cookies

Este site utiliza Cookies. Ao navegar, está a consentir o seu uso. Saiba mais

Compreendi